terça-feira, 26 de maio de 2020

A PENAS

Quem sou?
Sou o que não sois
sois o que não sou.
O que desde mim vejo
quando vos vejo
faz do vós, vós em mim.
Como? Se mim em mim
tudo que em mim esteja.
Como?
Ninguém existe fora de si,
somos tantos quantos tantos.
Exceto que nos vemos,
ess'outro:
um nós de nós visto.
Tanto sou eu
como vós também.
Se ao mim em ti
e ao ti em mim
não tomamos,
tão-pouco nos sentimos
e então nada.
Nada! nada fica.
Sou!
Apenas porque sois.


Sem comentários:

Publicar um comentário